Tryte
Coleção Judaísmo
Breve História da Literatura Judaica
O CENTRO CULTURAL NA BABILôNIA

ISAÍAS RAFFALOVITCH

No tempo em que o Talmud foi completado, a Palestina há muito deixara de ser o centro espiritual dos judeus. Mas um novo centro nasceu na Babilônia e durante gerações guardou a supremacia nos estudos judaicos. Grandes e influentes colégios floresceram em Sura e Pumbedita, considerados como guias pelos judeus de todas as terras. Os chefes daquelas Academias pós-talmúdicas da Babilônia são conhecidos com o nome de Gaonim, e seu período é conhecido na História como o "Período Gaônico". Todas as questões vitais das comunidades judaicas eram submetidas aos Gaonim. Cada vez, novas questões surgiam devido às novas circunstâncias da vida, e a eles cumpria a difícil tarefa de aplicar preceitos antigos às circunstâncias novas.

Ocuparam-se, também, em popularizar o ensino entre o povo.

Um dos mais afamados foi o Gaon Sherira que, além de muitos responsos de jurisprudência, escreveu a História do desenvolvimento do Talmud. Um outro Gaon célebre foi Saadia, que prestou um serviço eterno à literatura judaica, criando uma base filosófica e científica do conceito talmúdico da religião. A sua tradução da Bíblia em árabe marcou época. De máximo interesse foi o seu trabalho: Fé e Dogma. O primeiro a tratar os princípios e as idéias do Judaísmo Talmúdico do ponto de vista filosófico.

Anterior   Topo da página Próxima

  Marcelo Ghelman