Tryte
Coleção Judaísmo
O Que é um Judeu
A FESTA DE “SUCOT”

MORRIS KERTZER

“SUCOT” é a Festa dos Tabernáculos, que se inicia cinco dias após o Dia da Expiação e continua por oito dias. É um festejo de colheitas para dar graças a Deus - uma lembrança da celebração na antiga Palestina, quando as colheitas haviam sido feitas e se aproximava a estação chuvosa.

A festa é um acontecimento alegre e feliz, cheio de símbolos ricos e coloridos, e especialmente atraente para as crianças, às quais obviamente se destina. Ergue-se uma tenda ou cabana (sucá) perto da casa. Em geral é uma estrutura improvisada, de tábuas de madeira, com teto de folhas e ramos. O teto não deve ser compacto, pois os que se acham dentro da sucá devem poder ver o céu o tempo todo. A construção de uma tenda é prescrita na Bíblia como eterna lembrança das habitações precárias utilizadas pelos israelitas em seus quarenta anos de peregrinação através do deserto. O interior da sucá é alegremente decorado com frutas da estação outonal, e mobiliado com mesa e cadeiras. Durante a semana de Sucot a refeição familiar é servida na sucá.

Dois outros símbolos marcam a festa de Sucot: cidra (uma fruta parente do limão) e o Lulav, um ramo de palmeira amarrado com mirto e salgueiros. Cada planta tem o seu significado simbólico, mas, como a sucá, recordam essencialmente a nossa dependência do solo e nossas obrigações para com Aquele que faz a terra entregar suas dádivas.

Anterior   Topo da página Próxima

  Marcelo Ghelman